i’m going through changes

Bota pra tocar e vamos lá.

Do ano passado pra cá, minha vida virou de cabeça pra baixo. Eu tinha muitas coisas que hoje não tenho mais e tenho muitas coisas que nem imaginava ter. Hoje tenho amigos que eu nem imaginava que teria, relacionamentos mais complexos, laços mais fortes e maduros. Hoje eu assisto e entendo um tiquinho sobre Hockey, leio três livros por dia, estou aprendendo a conviver com a falta de planos e fracassos. Ano passado (e até um pouco de tempo desse ano), a melhor solução era confabular com meu próprio cérebro se valia a pena passar pra próxima fase ou eu devia simplesmente desistir do estágio atual. Como se a minha vida fosse um jogo de Candy Crush (que eu deletei do celular, me sinto vitoriosa).
2013 não foi fácil. Me fudi tanto em tantas coisas que eu nem lembro mais… e esse é o ponto. Eu nem lembro mais. E pra mim, que tenho uma memória prodigiosa, é bem difícil de acreditar. Mas em 2013, eu tive pra quem correr. Podia ligar pra alguém bater na minha casa quando eu não conseguia fazer nada, podia agendar uma viagem de última hora – e adiantar essa mesma viagem – pra fugir um pouco da realidade (e ser recebida de braços e abraços abertos). Recebi um primeiro pedaço de bolo, fui ombro pra chorar e chorei em outros ombros também. Dormi do lado, vi dormi. Abracei e abracei muito. E a gente vai recebendo sinais de que as coisas passam, ouvindo Fool for your loving, debaixo de chuva.

Não, nem Candy Crush tem tanta emoção.

As melhores coisas do mundo.

1. A melhor coisa do mundo é um Keep Cooler gelado, sabor morango, enquanto assiste o Rob Thomas cantar Long Day.

2. É achar o pacotinho de Ferrero Rocher que você comprou na padaria, três dias atrás

3. É pedir, na mesma padaria, 300 gramas de coxinha e elas estarem absurdamente quentes.

4. Dormir doze horas por dia

5. Tentar marcar de sair com um amigo que eu não vejo a seis anos.

em 365 fotos: 1

Hoje eu começo o projeto 365 dias aqui no blog. Toda terça-feira, eu posto fotos tiradas durante os sete dias anteriores, com um pouco sobre como foi o meu dia/a foto. Vai ser interessante parar, no final, para observar detalhes do meu ano – e esse ano promete bastante coisa!

dia 01 – 22/01

dia1

Dia 22 eu fiz 22 anos. Passei o dia com minha mãe, fomos almoçar juntas – afinal, eu nasci de 11hrs da manhã no horário de verão, logo, 12hrs. Acabei encontrando um amigo no shopping e deu pra passear bastante. É. Não foi um dia ruim no final, apesar de ter começado e terminado meio mais ou menos.

Dia 02 – 23/01

dia2

Dia 23 teve aula. Numa exposição. Acho uma delícia ir para exposições, claro, ainda mais quando vamos analisar alguma. E demos sorte: a exposição era maravilhosa! Tirei um monte de foto e fiquei indecisa sobre qual delas colocar aqui… mas escolhi essa, que foi a minha favorita!

Dia 03 – 24/01

dia33

Cheguei na quarta e Rodrigo veio me chamar pra jogar algo novo: Path of Exile. Passei a madrugada baixando – deu erro uma caralhada de vezes – e fui jogar, finalmente, na quinta. O jogo é bem feito, mas dá muito bug, MESMO. Acabou que eu ainda nem passei no level 6.

Dia 04 – 25/01

dia3

Na sexta, eu fui ver Django com meu amigo, mas só tirei foto do meu porta-retrato com fotos agora. Coloquei essas fotos para me inspirar quando eu começar a escrever a monografia. Espero que funcione.

Dia 05 – 26/01

dia04

Sábado foi o dia que não terminou – haha. Cheguei super tarde do filme e fiquei jogando Path of Exile até cair dura na cama. E dormi o dia todo. Quando – finalmente – acordei, foi pra sair de novo. Fui no Derbylhar, bar no Derby (rá 1) com umas mesas de sinuca/bilhar (rá 2). Minhas amigas foram pegar camisetas de um bloco de carnaval e me ligaram pra aparecer lá também. Eu nunca tinha ido, minha irmã que ia sempre pra jogar. Foi bem ‘OK’, na verdade. Atendimento demorado foi o maior dos problemas… Mas ah, fiquei lá das 20 até meia-noite e 13 cervejas para 5 pessoas. E a trilha sonora foi de Guns, Scorpions a Musa.

Dia 06 – 27/01

dia05

Do Derbylhar, eu e uma amiga fomos direto pra um Lual. Nunca tínhamos ido, é meio que uma tradição organizada por um grande/pequeno amigo meu. No inicio, nem me apeteceu muito… mas no final, bem, a foto é auto-explicativa. Só cheguei em casa de 6:30. Para acordar as 10. Isso. 10 da manhã lá estava eu, acordada, pronta pra ir pra uma festa de aniversário de um ano. E só cheguei em casa de 18hrs. Cochilei. Acordei e só fui dormir de 4hrs.

Dia 07 – 28/01

IMG_2361

Ontem foi aniversário da minha mãe e eu fui almoçar com ela, de lá, corri pra federal pra assinar uns documentos para o estágio que eu vou começar no museu de minerais e rochas. Fiquei um tempinho no CFCH, lendo esse livro aí, que eu ganhei de presente de aniversário do meu primo. O livro é muito bom, tanto que eu ganhei domingo e já tô quase na metade!

Bem, essa foi a primeira semana. Fui bem? Vamos ver como vão ser as próximas aventuras!