I don’t know who you are,

but I’m with you.

“Lembro do dia em que eu quebrei um vidro de perfume da minha mãe. Era um Chanel Nº 5, aquele clássico. Ela havia acabado de voltar de Paris com um daqueles namorados que eu já falei pra você, lembra? O advogado? Acho que havia sido presente dele, o perfume.
Fiquei uma semana de castigo. Sem sobremesa, sem ter direito a sair de casa, sem tv.

Mas o pior do castigo era aquele cheiro. Espalhado pela casa toda. Por dias a fio, o cheiro invadia minhas narinas.

Esse era o pior castigo. Sentir aquela lembrança, aquele cheiro o tempo todo.

Uma vez acabei um namoro por que a mãe do garoto usava Chanel Nº 5. Não podia ser amor. Não ao lado daquele perfume”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s