Vende-se bom senso

Vez ou outra a gente se depara com umas situações que nos fazem acreditar na veracidade de comédias pastelão e videos de pegadinhas.

Se a arte imita a vida, até eu posso ser a protagonista.

Estávamos eu e uma amiga na Casa da Cultura. Eu precisava comprar presentes para meus amigos em Salvador e aproveitei que tinha que dar uma olhada na Casa pra fazer as fotos da minha apresentação de TCC, matei dois coelhos em uma cajadada só.

Até que, a vendedora de uma lojinha sem graça e que não tinha o que eu queria…

– Você estoura essas espinhas, né?
– Não.
– Você come muita comida de milho? Por que quando eu comia muita comida de milho, meu rosto ficava assim como o seu.
– Não.

Nessa altura do campeonato, a minha amiga já estava com os ouvidos pegando fogo e saiu da loja em disparada.

Ouvi mais uns dois minutos, de cabeça baixa. Fui embora agradecendo e me prometendo uma coisa:

próxima vez, eu mando tomar no cú. Podem ser variações como ‘por que você não cuida da sua vida?’ ou ‘tá, e eu com isso?’ ou ‘desculpa, mas eu pedi sua opinião?’. Mas todas as frases, no fim das contas, significam a mesma coisa.

Eu tenho 22 anos, muitas espinhas e quase 90kg, o que é muito para alguém de 1.60. Fácil? Não, nem é. Pretendo emagrecer sim, pretendo ter a pele boa, adoraria ser mais alta. Mas enquanto eu não sou… eu tô vivendo.

Então, se você não consegue segurar sua boca pra dar uma opinião onde não foi chamado… vê se usa a boca pra comer. Se teu peso aumentar, você pode ter certeza que eu não vou te mandar pra o meu nutricionista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s