O caos e a companhia

Quem já esteve no meu quarto, pode defini-lo como caótico.

Cheio, bagunçado, colorido.

Ainda é.

E hoje eu sei o motivo.

Eu não sei conviver com o pouco, com o vazio. Caos, pra mim, é companhia. É amizade. É segurança. É conforto. Olhar, lembrar, deixar ali. Acho que é por isso que acabo me apegando a pessoas e não as deixo ir embora. Elas vão ficando, ficando, ficando, como uma traça presa no meu armário mental. E que eu vou colocando mais e mais papéis para ela ficar ali, alimentada, a coitadinha.

Em 2012, no inicio do ano, me livrei de tanta coisa. Não passou muito tempo. No fim do ano, me livrei de mais coisas ainda. Ao ponto de só terminar de arrumar tudo em três dias. Amigas com sacolas carregadas de coisas. Partes de mim, do que foram eu, que agora são delas.

E o caos vai fazer companhia para outras pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s