red and blue

Well, let’s go back to the middle of the day that starts it all. I can’t begin to let you know just what I’m feeling.
And now the red ones make me fly and the blue ones help me fall, and I think I’ll blow my brain against the ceiling.
And as the fragments of my skull begin to fall. Fall on your tongue like pixie dust, just think happy thoughts… and we’ll fly home

We’ll fly home
You and I
We’ll fly home

Headfirst for halos – My Chemical Romance

conto curto 001

Saí(mos)

Tem comida chinesa que sobrou do almoço na geladeira.

Amassou o papel e jogou em qualquer lugar da sala.
Colocou a comida na geladeira.

Ligou o computador, abriu aquele ebook perdido num desktop bagunçado.

Um copo de fanta, uma caixa de lenço de papel, frango com risoto requentado.

A noite é uma criança. Mimada.

primavera

Minha mãe ganhou umas sementes de presente da minha prima, que acabou de chegar da Alemanha. Estou pensando em pegar algumas delas e plantar, eu mesma.

Pela simples sensação de ter criado algo, de ter feito algo brotar.

Agora, com uma nova câmera, penso em fotografar o mundo. Fotografar minhas roupas diariamente. Fotografar meu café da manhã.

Tenho vontade de fincar raízes. Mas não posso ainda…

Por isso eu planto.

Eu acordo cedo e fico olhando para o espaço vazio da cama.

Estico meu braço.

É. Você caberia ali.
Eu me apertaria contra a parede até você caber. Te abraçaria até você caber.

Tá chegando o dia em que eu vou acordar de madrugada, esticar meu braço e ele vai tocar em você.