já me transformei em pó.

Você sabe quem é ela. Com certeza.

Ela normalmente se sentava no canto da sala, com duas cadeiras. “Não tem cadeira de canhoto, eu tenho que adaptar”, ela dizia.
Mentira.
É que aquelas duas cadeiras são um forte. Lá, entre as cadeiras, ela está protegida. Entre mochilas, cadernos, casaco, uma parede e fones de ouvido na hora do intervalo.

Você deve achar que ela nunca vai ter um namorado. Que vai ser uma workholic obesa mórbida, com sete gatos e dois chinchilas. E vai morrer virgem.

Você não sabe, mas imagina, que aquela garota já teve dois lixeiros jogados na sua cabeça. Você não sabe, mas os pais dela se separaram. Você também não sabe, mas ela sempre quis ser igual à todo mundo. E você também não sabe, mas ela luta por algo que nunca vai conquistar todos os dias.

Anúncios

2 respostas em “já me transformei em pó.

  1. O que eu sei é que ela não me surpreendeu em nada no que veio a ser após transgredir esse tempo da sala. E sei também que hoje ela é o que é pra mim exatamente por ter sido aquela que “precisava” de duas cadeiras, por ter sido aquela que valia muito dentre tantas criaturas flutuantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s