esperando na janela

Acho que tem um momento na vida que todo mundo encontra uma das metades da laranja (acredito que somos todos uma laranja cravo, com vários gomos).

Entenda: eu tenho 20, namoro o mesmo garoto desde os 18. Eu era a única das minhas amigas mais próximas à ter um namorado. E eu surtei.

Tudo ia mudar?

Dois anos depois, a maioria delas tem namorado. Alguém (além de mim, a amiga que continua amiga). É engraçado ver como os namorados são complementos. Eles são tão diferentes entre si!  Assim como nós. E assim como tudo e todo mundo, no fim.