aos 20

Sábado eu fiz 20 anos.

Abri o jornal e, como todos os dias, rendi-me à coluna social (O café da manhã da familia pernambucana) e descobri que o nosso amado governador (no plural, ele foi o governador mais votado do brasil – até eu votei nele) fez 20 anos de casamento no dia 22 de janeiro.

Ou seja, ele casou dia 22 de janeiro de 1991. É certo que eu não casei nesse dia. Eu nasci nele.

Era a primeira filha da segunda gravidez. Heloíza, teutônico, guerreira famosa. Puff. Quem acredita em significado para nomes mesmo?
Tenho uma certeza de que as últimas horas da minha nova idade são sempre péssimas. Normalmente, críticas sobre os 365 dias anteriores. O concurso que eu não fiz, o emprego que eu não arrumei, o peso que eu não perdi.
Ao meio-dia, eu ouço um ‘parabéns’ e ganho um beijo. As horas anteriores devem ser deletadas do meu HD mental e eu devo lembrar que terei mais 365 dias esperando para o próximo 22 de janeiro.

A única coisa que eu preciso é começar à acordar depois de meio-dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s